"Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor, como as outras, ridículas. As cartas de amor, se há amor, têm de ser ridículas. Mas, afinal, só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor é que são ridículas. Quem me dera no tempo em que escrevia sem dar por isso cartas de amor ridículas. A verdade é que hoje as minhas memórias dessas cartas de amor é que são ridículas. (Todas as palavras esdrúxulas, como os sentimentos esdrúxulos, são naturalmente ridículas.)" 

Fernando Pessoa.    (via oxigenio-dapalavra)




"— Meu nome é Hazel. O Augustus Waters foi o grande amor estrela-cruzada da minha vida. Nossa história de amor foi épica, e não serei capaz de falar mais de uma frase sobre isso sem me afogar numa poça de lágrimas. O Gus sabia. O Gus sabe. Não vou falar da nossa história de amor pra vocês porque, como todas as histórias de amor de verdade, ela vai morrer com a gente, como deve ser. Eu tinha a expectativa de que ele é quem estaria fazendo meu elogio fúnebre, porque não há ninguém que eu quisesse tanto que…— Comecei a chorar. — Tá, como não chorar. Como é que eu…Tá.
Respirei fundo algumas vezes e retomei a leitura.
— Não posso falar da nossa história de amor, então vou falar de matemática. Não sou formada em matemática, mas sei se uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros. Um escritor de quem costumávamos gostar nos ensinou isso. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter, e, por Deus, queria mais números para o Augustus Waters do que os que ele teve. Mas Gus, meu amor, você não imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso." 

A Culpa é das Estrelas. (via revejo)



"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." 

Nelson Mandela.   (via revejo)



"Quero ter sensações inéditas até o fim dos meus dias." 

Martha Medeiros, - Doidas e Santas (via recitarpoesias)



"E mesmo cansado da vida, você aguenta firme. Por algo, ou por alguém." 

Queen. (via inverbos)




"A verdade é que o destino ninguém sabe ao certo. Vivemos à sombra de expectativas e possibilidades. Por isso escuto tanto o que o silêncio tem a me dizer." 

Elisa Bartlett  (via oxigenio-dapalavra)


Posted on May/9/2014 with 9,424 notes | Reblog :3 | via

"A verdade é que o destino ninguém sabe ao certo. Vivemos à sombra de expectativas e possibilidades. Por isso escuto tanto o que o silêncio tem a me dizer." 

Elisa Bartlett  (via oxigenio-dapalavra)


Posted on May/9/2014 with 9,424 notes | Reblog :3 | via

"Sofro de urgências, não gosto de esperar." 

Clarice Lispector       (via n-o-v-o-h-e-r-o-i)



"Eu falo mais comigo mesma do que com os outros." 

O Diário de Anne Frank.  (via intimidadedegarota)

I





"Eu me escondi dentro de mim." 

O diário de Anne Frank. 
(via intimidadedegarota)